Ensino Religioso

CARGA HORÁRIA:
60 HORAS
DISPONÍVEL POR:
60 DIAS
HORAS COMPLEMENTARES
5 HORAS

Pra quem é este curso:

O curso livre de Ensino Religioso é indicado a estudantes e profissionais de educação e pedagogia que desejam saber mais sobre o assunto e que buscam entender o seu papel e o da escola no ensino desta disciplina.

Sobre o Curso?
O que você vai aprender

Mesmo com a recente permissão pelo Supremo Tribunal Federal ao ensino religioso nas escolas públicas, é importante aos profissionais de educação não violar a laicidade do Estado, o seja nenhuma religião pode ser imposta ao aluno. O que é permitido é o ensino descritivo e reflexivo de uma (confessional) ou mais religiões (plurireligiosa). O ensino religioso é primordialmente tarefa familiar, o que cabe é uma colaboração com escola e sociedade, com a finalidade de formar um indivíduo completo com poder de decisão e valores próprios. O curso de Ensino Religioso aborda história, legislação, atividades e mais.

  • Educação e Ensino Religioso;
  • Educar: Tarefa da família com a colaboração da escola e da sociedade;
  • Educar em valores;
  • Modelos de Ensino Religioso;
  • Confessional;
  • Interconfessional;
  • Supraconfessional;
  • Disciplina curricular;
  • Analogias e contestações entre: Evangelização, Catequese, Educação e Ensino; Religioso;
  • Os quatro pilares da educação;
  • Aprender a Conhecer;
  • Aprender a Aprender;
  • Aprender a Fazer;
  • Aprender a Viver Juntos/Aprender a Viver com os Outros;
  • Aprender a Ser;
  • O papel da escola;
  • Ensino religioso nos estabelecimentos de ensino;
  • O convívio escolar;
  • O Ensino Religioso no Currículo Escolar;
  • Critérios que orientam a prática do Ensino Religioso;
  • A raiz do fenômeno religioso;
  • Razão de Ser do Ensino Religioso: Conhecimento e Diálogo;
  • Objetivos Gerais do Ensino Religioso para o Ensino Fundamental;
  • Eixo de Conteúdos;
  • Culturas e Tradições Religiosas;
  • Escrituras Sagradas e/ou Tradições Orais;
  • Teologias;
  • Ethos;
  • Conteúdos estabelecidos;
  • Ensino Religioso: um pouco de história;
  • Primeira Fase - 1500 a 1800;
  • Segunda Fase - 1800 a 1964;
  • Na Monarquia Constitucional - 1823 a 1889;
  • Na implantação do Regime Republicano - 1890 a 1930;
  • No período de transição - 1930 a 1937;
  • No Estado Novo - 1937 a 1945;
  • Terceiro período republicano - 1946 a 1964;
  • Terceira Fase - 1964 a 1996;
  • No quarto período republicano - 1964 a 1984;
  • Nos últimos dez anos - 1986 a 1996;
  • Critérios para a escolha do professor de Ensino Religioso;
  • Análise de casos específicos da prática do Ensino Religioso em algumas escolas;
  • Entrevista com docentes da área de Ensino Religioso;
  • Perfil dos professores entrevistados;
  • Conclusão;
  • Qual é o Projeto Melhor?;
  • Como funciona o curso?

    Os cursos da UNIG Digital te ensinam por intermédio da EaD (Educação à Distância), com conteúdos interativos (Web Aula). A UNIG Digital oferece cursos livres, de atualização e qualificação profissional que são destinados a proporcionar ao profissional conhecimentos que permitam o desenvolvimento de novas competências.

    Ele é autorizado pelo MEC?

    O MEC (Ministério da Educação), trata da política nacional de educação em geral, mas autoriza apenas cursos em níveis de Graduação e Pós-graduação. Os cursos livres, técnicos e profissionalizantes são autorizados pelas Secretarias Estaduais de Educação.

    Vou aprender mesmo?

    Os cursos da UNIG Digital são dinâmicos e com várias vantagens comparadas a um curso presencial. Você terá recursos como:

    • Praticidade - Poderá assistir seus cursos de qualquer lugar em qualquer dispositivo conectado à internet.

    • Flexibilidade TOTAL de estudo, 24h por dia.

    Como funciona a avaliação final?

    No portal da UNIG Digital temos dois tipos de avaliação final:

    • Avaliação Online dos Cursos Profissionalizantes: 20 questões objetivas, as quais devem ser feitas em 2 horas, prova única e referente a todo o conteúdo do curso.
    • Avaliação Online dos Cursos Livres: 10 questões objetivas, as quais devem ser feitas em 1 hora. Oferecemos a oportunidade ser feita a prova duas vezes em caso de reprovação.

    Os estudos, atividades e avaliações devem ser feitos dentro do prazo estipulado no calendário do curso.

    A média final deve ser igual ou superior a 60% para a conclusão e recebimento do certificado do curso.

    Em caso de reprovação, o aluno poderá efetuar sua rematrícula com 70% de desconto no valor do curso entrando em contato com o nosso Serviço de Relacionamento com o Cliente. Dessa forma, será possível estudar novamente todos os módulos do curso e fazer uma nova avaliação online.

    Os cursos gratuitos não possuem rematrícula, nova avaliação, atividades reflexivas e descritivas.

    Meus cursos valem horas complementares?

    Todos nossos cursos valem como horas complementares necessárias para a conclusão do seu curso de Graduação.

    Para o abatimento das horas complementares, basta concluir com êxito o curso escolhido e realizar a prova final.

    A quantidade de horas contabilizadas deverá passar pela análise da Coordenação de Horas complementares, e fica a critério da Unig o número de horas válidas para cada curso, podendo ser total ou parcialmente equivalente às horas referidas pela Universidade.

    Acertando 60% da avaliação final você receberá seu certificado digital. A partir disso você deverá apresentar esse certificado na secretaria do seu campus para solicitar o abatimento de horas complementares.

    Tem certificado?

    Os alunos aprovados receberão o Certificado Digital em seu espaço virtual, após a nota média e prazo mínimo de estudo exigido.

    Caso o aluno queira uma versão impressa de seu certificado Digital, deverá ser efetuado o pagamento da taxa de emissão e envio. O prazo de entrega via Correios varia de acordo com a localidade.

    Os cursos da UNIG Digital lhe dão a certificação de capacitação profissional, aperfeiçoamento e extensão. É importante saber que esses títulos não se equivalem às certificações de cursos técnicos ou de formação escolar, e não dão o direito de assumir responsabilidades técnicas.